24 de mai de 2015

LANÇAMENTO "Diz aí, essa é a vida!"

Oooi meus amores!  Quanto tempo que não gravo vídeos, ou posto algo em? 
Hoje vim mostrar um pouquinho para vocês, como foi o lançamento do meu livro 
"Diz aí, essa é a vida!". Eu estava extremamente nervosa, como podem notar na hora em que começo a falar (risos).
Tudo isso pra mim, foi e ainda é um sonho, e quando me lembro da luta que foi realiza-lo eu fico sem acreditar! 
Espero que gostem !! 

abrir no YouTube
Compre aqui


Sobre : “O livro conta a história de Isabella, adolescente cheia de fases ( sem nada de super poderes), cheia de amigos encantadores, momentos incríveis e inesquecíveis” A autora, Paloma Dias








30 de jan de 2015

LANCAMENTO DO MEU LIVRO ! "Diz aí, essa é a vida!"

GENTE, já tenho o dia, a hora, o local e tudo pronto para o lançamento do meu baby, meu livro. Surtando

Vai ser em Campinas - SP  minha cidade, no shopping Unimart na livraria BOOK STORE, onde começou minha paixão por livros e onde comprei o primeiro livro da minha coleção <3 

O meu livro eé sobre uma adolescente, chamada Isabella, ela tem uma mae bem doidinha( que adora fazer ela pagar mico na frente dos amigos), uma irmã mais nova, amigos incríveis e momentos inesquecíveis. Bella, ou Isa, como é chamada, passa por diversas situações engracadas e embaraçosas com seus amigos. 


Data: 24/02/2015
Local : Livraria Book STORE.  Shopping Unimart.
Horário : 18 hrs

Se vocês,  meus lindos leitores, quiserem vir me conhecer e conhecer mais do meu livro, sintam-se convidados. Okay? Okay. 

Link da Pré-venda :http://autografia.com.br/loja/pre-venda---diz-ai,-essa-e-a-vida!-os-livros-serao-entregues-apos-o-lancamento-autografados/detalhes

Convite:


29 de jan de 2015

Fazendo meu Filme . 1 - Paula Pimenta

Título : Fazendo meu Filme . Volume 1
Autor : Paula Pimenta
Editora : Gutenberg
Paginas : 329

Sinopse do Skoob


Tudo muda na vida de Fani quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e morar um ano em outro país. As reveladoras conversas por telefone ou MSN e os constantes bilhetinhos durante a aula passam a ter outro assunto: a viagem que se aproxima. 

“Fazendo meu filme” nos apresenta o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em um outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades. 





                                                 Resenha





                          O Livro conta a história de Fani, uma adolescente de dezesseis anos colecionadora de Dvd’s e fã de cinema.
                           Estefânia, é apaixonada pelo professor de biologia (Marquinhos). Tem uma melhor amiga (Gabi) e o melhor amigo (Leo). Fani e inscreve para o intercambio, concorrendo assim, a uma viagem de um ano para aprimorar seus conhecimentos e encerrar o ensino médio, por ela ser estudiosa esse não seria um problema, já que é super concentrada nas coisas que faz.
                       A Gabi tem uma personalidade forte, é teimosa, mas que está sempre disposta a ajudar a melhor amiga. O Leo não fica atrás, é do tipo de amigo que sempre está fazendo o máximo para deixar todos felizes a sua volta, sem contar que é um fofo , in love.
Só que o que ela não espera é : um novo amor a vista. Será ele conhecido, aquele professor que arranca suspiros, ou um inesperado?

“Jack: Eu estou muito envolvido agora. Você pula, eu pulo, lembra? Eu não posso virar as costas sem saber se você vai ficar bem... isso é tudo que eu desejo.
Rose: eu estou bem... eu vou ficar bem... de verdade”
 - titanic

 
                                                    Impressões






Comecei a ler o livro com a curiosidade exalando, já que vi resenhas muito positivas sobre ele (acho que sou a unica pessoa que ainda não havia lido) De principio não me prendi muito a história, fazia um tempo que não lia Chick lit e então foi meio complicado dar continuação a leitura, pois quase todos os Chick Lits acabam de uma maneira a qual nós já fazíamos ideia do que iria acontecer.

“Frances: Coisas inacreditavelmente  boas podem acontecer, msmo o finalzinho do jogo. É uma grande surpresa”
- Sob o sol da Toscana


                           O livro começou a me prender a partir do capitulo vinte, onde o desenrolar da história começa acontecer, com ações e reações surpreendentes e os personagens se tornam mais presentes em todas as situações do livro. Todo inicio de capitulo vem acompanhado de uma frase dos filmes favoritos de Fani ( na primeira página há uma lista de filmes), mostrando assim, o que irá rolar na história no capitulo que está se iniciando.                         
                            Terminei o livro em algumas horas depois, chorei, sorri e me emocionei com cada detalhe descrito muito bem pela Paula. O final foi incrível, e eu não o mudaria, foi o final mais bem feito de todos e que mais combinou com a história. Uma obra leve e encantadora
                      Este livro não merece cinco estrelinhas, e sim, vinte! Super recomendo.






Aguardem a resenha em vídeo <3

2 de dez de 2014

resenha : Deixe a neve cair. part 1 : O Expresso Jubileu /Maureen Johnson

             Deixe a neve cair – John Green/ Maureen Johnson/Lauren Myracle



              O Expresso Jubileu  - Maureen Johnson  - Primeiro Conto.

                    O Expresso Jubileu é um dos três contos de Natal do livro Deixe a Neve Cair. Que conta a história de Jubileu (sim, esse é o nome dela), uma adolescente, que tem país fascinados por peças de cerâmica colecionáveis, chamado de Cidade do Papai Noel Flobie. Com essas peças é possível montar cidadezinhas, com comercio e casas (de fato). E os pais de jubileu, ou Julie, como prefere ser chamada, saem para comprar o resto da coleção, mas acabam se envolvendo em um tumulto causado por outras pessoas que também estavam na fila pelo mesmo motivo, sendo assim, acabam sendo retidos e presos.
                   O advogado da família então, encontra com Jubileu e dá a noticia que os pais da mesma, estão presos e que ele não pode fazer absolutamente nada para que isso seja contornado. Os pais dão a ordem de que o Advogado mande Jubileu para a casa dos avós na Flórida, para não passar o Natal sozinha, porém o trem que a transportava ficou preso na neve, causando um problema enorme e mudando os seus planos. Jubileu tem um namorado, considerado perfeito aos olhos dela e do resto das pessoas, mas é frio com ela na maioria das vezes que eles conversam. Ela está sozinha (sem os pais e sem namorado) numa cidade que não conhece, chamada Gracetown.
                 Ela tem a opção de ficar no trem esperando, mas ela resolve sair de onde esta e ir em busca de algo para que possa se alimentar ou até mesmo passar a noite. Entra então, na Waffle House uma lanchonete, onde conhece Stuart. Eles começam a conversar e criam uma amizade logo de cara, e ele a convida a passar a noite de Natal na casa dele junto a sua família, sem escolha e desesperada, ela aceita, e é onde a história começa a dar forma.

                  História superbem escrita, com todos os detalhes extremamente explicados e no momento certo. Conto que mistura a magia do Natal, com um ar romântico. Muito bem elaborada. Comprei este livro apenas por causa de John Green, que também tem um conto neste livro, mas a escrita de Maureen me impressionou muito e já no começo me apaixonei.

16 de out de 2014

Pensamento do dia : 16 outubro 2014

A única coisa que podemos guardar dos lugares que moramos, momentos que vivemos e amizade que cultivamos são os aprendizados, sempre que algo nos acontece achamos que será difícil conviver com o peso, mas não, tudo passa a única coisa que a gente leva conosco em todos os lugares é nossa mente cheia de bons pensamentos, decisões que por mais complicadas possam ser, irão servir para algo que desejarmos daqui um tempo. Precisamos estar sempre aguardando mudanças, algumas levam aquilo que nós mais gostamos, todas serão as necessárias, não importa em qual situação, elas irão acontecer
Algumas pessoas tem medo da mudança, e eu tenho medo que as coisas nunca mude. Lembro de ter lido isso em algum lugar, que nesse momento não me recordo onde e nem quem escreveu. Gosto de ficar sentada na areia da praia só pelo simples fato de ver a onda bater e levar tudo consigo, dá sensação de “conhecimento”, tá, está tudo meio confuso, mas espera aí. Sensação de conhecimento ao ver ondas? Sim, exemplo ; tem uma tartaruga na areia, a onda vem e leva ela, isso é sensação de conhecimento. Quer dizer que essa tartaruga vai conhecer lugares novas e outras coisas que nem pensava existir. 
Eu espero que eu seja essa tartaruga, que eu conheça outros lugares e que minha mente sempre seja aberta para novos conhecimentos, para que eu possa sentar numa cadeira em um dia nublado fazendo tricô (sim, sou bem antiga) e ver quantas coisas boas eu trouxe comigo, quantas coisas necessárias para tornar a minha vida necessária e tornar meus lugares necessários e habitáveis. Um dia eu chego lá, um dia de cada vez, montando o quebra cabeça chamado, vida.

25 de jun de 2014

Resenha: Extraordinário - R. J. Palacio


R. J. Palacio
Extraordinário
Editora Intrínseca 



Sinopse do SkoobAugust Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.


Resenha : O livro conta a história do August, ou Auggie. Um menino que tem um rosto digamos diferente, deformado. Ele nasceu com esse problema, e então ele passa por diversas cirurgias para tentar "arrumar" a face, desde então ele nunca havia ido para uma escola antes, tudo o que ele sabe foi os país que ensinara, ele tem uma irmã super protetora, a Via. Conta então, como vai ser essa ida (pela primeira vez) em um colégio de verdade e também vai nos mostrar as reações das pessoas ao olhar para ele a primeira vez e como será a rotina dele ao lado das mesmas, o livro é dividido por partes; e cada parte uma pessoa nos conta a versão dela com o primeiro contato com Auggie e sobre como elas se sentem o tendo sempre por perto. 

Bom, primeiro de tudo, na minha opinião o livro se tornou um dos meus preferidos, pois vai nos ensinar muitas coisas, e vai abrir nossos olhos para uma visão diferente, fazendo com que a gente perceba que aparência não é tão importante e sim o caráter, August Pullman nos diz que ele é acostumado com os olhares de "reprovações" das pessoas e que isso não o afetam mais, e com certeza, lendo percebemos como seria difícil estar no lugar dele e assim ter que estar sempre suportando os comentários e estar sempre preparado para alguma atitude das pessoas, e com tudo isso damos mais valor com tudo o que somos e tudo o que temos. 

21 de jun de 2014

Resenha: Sociedade da Caveira de Cristal/ Andréa Del Fuego


Sociedade da Caveira de Cristal
Andréa Del Fuego
Editora: scipione
Paginas: 191



Resenha : Vítor é um menino de treze anos (idade adulta não reconhecida). Ele é um típico nerd, usa óculos, é magricela, tem espinhas e joga videogames. Até que um vírus se espalha pela cidade e então, Vítor fica mais tempo em casa, já que o vírus virou uma terrível epidemia, vamos aos sintomas : lingua áspera e esbranquiçada, febre, vômitos, olhos avermelhados e irritadiços; o vírus se chama ''bola''.
E então Vítor conhece um jogo (Skull) e quem o apresentou foi Samara (menina que Vítor tem um amor platônico, com quem ele tem esperanças de ter um relacionamento sério); o motivo de conhecer esse jogo foi que, Samarea tem um irmão mais velho, o Mateus, que é absurdamente viciado no jogo e está completamente diferente e só piora a cada partida do jogo. Então, para descobrir o que esta acontecendo e saber do que o jogo se trata ele resolve começar a jogar também. O jogo deixa as pessoas parecendo com zumbis, o jogo tem que ter 6 participantes em um grupo, e a cada fase tem um objetivo a ser cumprido, mas o jogo é totalmente o contrário de jogos comuns, para joga-lo as pessoas precisam dormir, sim, dormir. Vítor passa por muitas aventuras com esse jogo e com outros participantes, durante o desenrolar da história descobrimos várias coisas sobre o jogo e sobre do que ele realmente se trata.
Eu adorei esse livro desde o primeiro momento que o ganhei na escola, dei um tempo para que realmente resolvesse a ler, a leitura nos prende muito e a cada capítulo é uma nova aventura e em novos lugares.